LOADING

Digite para buscar

Guia do candidato: confira dicas para se destacar em processos seletivos

Compartilhe

Da preparação do currículo ao feedback, veja dicas de orientadoras de carreira que vão te ajudar a se sair bem em processos seletivos  

A seleção de um candidato para uma vaga de emprego depende de uma série de fatores, como conhecimentos técnicos, habilidades e a compatibilidade de perfil com a oportunidade e com a empresa. Mas por falta de preparo para encarar um processo seletivo, bons candidatos podem acabar ficando pelo caminho simplesmente por não conseguirem se apresentar corretamente aos recrutadores. Para te ajudar nesta missão, o #TMJ preparou uma lista com dicas para se destacar nos processos seletivos em 2021. Ao final de cada recomendação, você encontra um link com mais informações.  

O currículo é seu cartão de visita

“O primeiro momento dos processos é a análise do currículo. O currículo tem que ser um cartão de apresentação, a melhor fotografia do meu perfil profissional”, afirma Marcia Portazio, orientadora de carreiras e professora de Gestão de Pessoas da ESPM. Confira essa e outras dicas da especialista em Como se preparar para uma entrevista de emprego.

Caso você não tenha experiências profissionais, cite experiências não remuneradas, como trabalhos voluntários, intercâmbios e atividades em empresas júnior. “As organizações estão buscando pessoas com atitude: que tenham iniciativa, vontade de aprender e que tenham tido experiências que a gente possa transpor de uma situação de vida para o trabalho”, explica Adriana Gomes, coordenadora nacional da área de Carreira e Mercado da ESPM. “Você tem que extrair os conhecimentos que foram adquiridos e as experiências dessas vivências.” Saiba mais em O que alguém sem experiência profissional pode colocar no currículo?.

Use palavras-chave e fotos no LinkedIn  

Para se destacar na plataforma, utilize palavras-chave que são demandas para a área ou função que você procura tanto no título do seu perfil (abaixo do nome) quanto na área de competências. “Isso é fundamental porque muitos currículos são selecionados por robôs e isso ajuda a encontrar o profissional.” Veja essa e outras recomendações em Desempregado na pandemia? Orientadora de carreira diz o que fazer.

Ah… e nada de deixar seu perfil sem foto. Perfis com foto têm 21 vezes mais chances de serem vistos e recebem 9 vezes mais solicitações de conexões, segundo dados divulgados pelo LinkedIn. Confira 10 dicas para tirar a foto perfeita para o seu LinkedIn.

Pesquise sobre a empresa e o recrutador

Seu currículo foi selecionado e você foi chamado para a entrevista? É hora de se preparar para a conversa com o recrutador. Pesquise sobre a empresa para entender seu negócio e quem são as companhias do mesmo segmento e tente descobrir também informações sobre o recrutador. “Da mesma forma que olham o seu perfil, você pode olhar o de quem vai te entrevistar. Se souber o nome do entrevistador [ou do responsável pela área], dê uma olhadinha no perfil dessa pessoa no LinkedIn. É interessante saber se você e a pessoa tem alguma afinidade. Por exemplo, se estudaram na mesma escola”, sugere Adriana. Confira 6 dicas para se dar bem em entrevistas de emprego.

Imprevistos acontecem, mas para tudo tem um jeito

Está atrasado ou chegou muito cedo, roupa amassada ou com mancha de café, unha sem fazer ou cabelo bagunçado, pegou chuva e se molhou todo. Situações como essa podem acontecer com qualquer candidato que vai passar por uma entrevista. Mas sempre tem um jeito de resolver ou reduzir os danos desses problemas. Confira O que fazer em 10 situações que podem atrapalhar uma entrevista.

Entrevista online requer cuidados especiais

Conexão ruim, cachorro latindo, obras no vizinho? Problemas como esse podem tirar sua atenção e te deixar nervoso durante uma entrevista de emprego online, tipo de processo seletivo que se tornou bastante popular durante a pandemia. Mas como superar esses e outros desafios e deixar uma boa impressão para o recrutador? Veja 5 dicas para mandar bem em entrevistas online.

O “não” faz parte do processo

Não encare como uma rejeição pessoal ou se desqualifique como profissional. “Não ser escolhido significa que tinha alguém no processo seletivo que apresentou um perfil profissional melhor que o seu. Mas esse melhor não é absoluto. O candidato escolhido tinha um perfil melhor que o seu para aquele contexto, para aquela empresa, para aquela vaga”, comenta Marcia.  

Avalie seu desempenho após cada entrevista

“A partir do momento em que entendemos que não fomos escolhidos, o próximo passo é refletir: ‘Por que não fui escolhido? O que eu posso fazer para que, na próxima vez, eu tenha mais chances de ser escolhido?’. É fundamental que eu tenha uma capacidade de realizar uma autoavaliação realista, tanto das minhas competências quanto da minha performance na entrevista”, comenta Marcia. Para saber mais sobre essas duas últimas dicas, acesse 5 dicas para lidar com o “não” em processos seletivos.

Tags:
Filipe Oliveira

Do clã Kardashian-Jenner a entrevistas com CEOs, até o título mundial do Corinthians. Nessa vida de jornalista já cobri de tudo um pouco: esportes, tv e cinema, agronegócio, tecnologia, negócios, empreendedorismo e setor automotivo. Depois de uma temporada de estudos e aventuras na África do Sul, voltei ao Brasil em busca de um novo desafio. Assim vim parar na equipe que criou e produz o #TMJ.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *