LOADING

Digite para buscar

Como era dirigir sem Waze ou Google Maps

Compartilhe

Guia de ruas, mapas impressos e GPS automotivo. Veja as principais soluções que nos guiaram pelas estradas da vida antes dos aplicativos

Basta abrir um aplicativo, digitar o endereço e seguir algumas instruções visuais e por voz para chegar ao seu destino. Errou uma rua? Não tem problema, o app irá traçar automaticamente uma nova rota, avaliando o trânsito para lhe indicar o melhor caminho.

Dirigir com Waze ou Google Maps é uma mão na roda. Mas já parou para pensar como era se deslocar antes desses serviços? É o que você descobre no novo post da série Como Era, em que te contamos como era viver em um mundo sem aplicativos.

Quem tem boca vai a Roma

É só pegar a avenida Nações Unidas, virar à direita após o posto de gasolina, seguir em frente até ver o mercado e depois pegar o retorno. Dirija por mais uns quinze minutos e você vai chegar lá. Achou complicado? Imagine então como era memorizar tudo isso. Era assim que as pessoas se deslocavam pelas grandes cidades, consultando amigos, familiares e taxistas para construir mentalmente uma rota. Anotações costumavam ajudar, mas vez ou outra era preciso parar em um comércio para pedir novas orientações.

Guia de ruas

Um mapa da cidade impresso em um grande livro. Sim, era consultando um desses que as pessoas conduziam por locais desconhecidos. Demorava um tempão para interpretar o guia e traçar uma rota. E quando você se perdia, tinha que optar por perguntar a um desconhecido, voltar a consultar o guia ou tentar retornar ao ponto em que você errou para retomar o trajeto planejado.

GPS automotivo

Uma revolução. Pela primeira vez, tínhamos um auxiliar eletrônico para nos guiar em nossas viagens. Com o passar dos anos, novas funções foram adicionadas a esses dispositivos, como armazenamento de arquivos, músicas e TV digital. Até hoje é possível adquirir esses aparelhos, que podem ser bastante úteis em áreas sem internet.

Mapas online

Com a popularização da internet, sites com mapas começaram a surgir, mas como o mobile ainda não era uma realidade, as pessoas traçavam as rotas no computador, imprimiam e consultavam ao longo do caminho. Para se ter uma ideia do quão recente é esse tipo de tecnologia, o Google Maps só foi lançado em 2005.

Internet + GPS + Mobile

A combinação dessas tecnologias possibilitou a criação do Waze, aplicativo lançado em 2009. O serviço colaborativo utiliza informações dos próprios usuários para indicar as melhores rotas e dar informações sobre acidentes, buracos na via, preços de combustível e muito mais.

Sim, muita coisa mudou desde os mapas de papel. Ainda bem, pois já não precisamos mais passar por isso:

via GIPHY

LEIA TAMBÉM:

Como era ouvir música antes do Spotify

O que são algoritmos e como eles influenciam nossas escolhas

O reconhecimento facial vai acabar com nossa privacidade?

Tags:
Redação #TMJ

Produzido pelo Núcleo de Conteúdo da ESPM.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *