LOADING

Digite para buscar

O que é ser trainee e qual a diferença de um estágio?

Compartilhe

Muita gente ainda não sabe a diferença para o estágio – e que é possível se candidatar a uma vaga em bons programas até três anos depois de formado 

A maior parte das empresas oferece vagas de estágio – mas há muitas das que também oferecem programas para trainees. Muita gente ainda fica confusa quando, ao vasculhar esse programas nas páginas das grandes companhias, encontra as duas possibilidades. Por isso, vamos explicar tudo aqui bem detalhadamente.  

Qual a diferença entre estágio e trainee?

Estagiários assinam contrato para trabalhar 30 horas semanais pelo período de um ano, renovável por mais um, com direito a 13º e férias remuneradas – mas sem qualquer outro direito trabalhista. Isso pode ocorrer em qualquer ponto ao longo de curso de graduação – do primeiro ao último ano. Ou seja: só pode se candidatar quem ainda está estudando. E vai desempenhar funções que colocarão em prática aquilo que o está sendo estudado. Pode até haver efetivação ao final do contrato, caso haja alguma vaga, mas não é regra (e, geralmente, um estagiário é substituído por outro).  

Já os trainees participam de um programa de formação para efetivamente ocupar um cargo dentro da organização – com semana de 40 horas, carteira assinada com todos os benefícios da CLT, FGTS, férias e 13º, como qualquer funcionário. Como há um investimento real para municiar o jovem profissional, é mais alta a probabilidade de vir a ocupar um cargo na empresa ao final desse período e ter aberto o caminho para construir sua carreira. Podem concorrer a uma vaga estudantes no último ano da graduação ou recém-formados (a maioria dos programas estipula até dois anos de formado, mas há aqueles que admitem até três a cinco anos – ou trainee sênior).

O que é preciso para ser competitivo em um processo de trainee?     

O básico é estar no último ano da graduação ou, como já vimos, ter até dois anos de formado – ou até cinco, para vagas de trainee sênior). Ser realmente fluente em inglês ou algum outro idioma (para multinacionais, conta pontos dominar o idioma nativo da companhia). Se tiver ambos, bingo! A maior parte dos programas limita a idade a até 30 anos e perfil de liderança – ou seja: demonstrar que reúne todas as qualidades para galgar posições na hierarquia e assumir rapidamente um cargo de gerência. Eis uma das diferenças para o estagiário (que tem de estar tecnicamente apto para começar a desempenhar algumas funções, mas sem o foco na liderança).

Ter sido estagiário na empresa pode ajudar no processo?

Depende de seu desempenho, sempre. Se como estagiário você conseguiu dar mostras de que seu perfil profissional reúne as qualidades buscadas para um trainee, é claro que sim. Aproveite para entender as dinâmicas dos trainees enquanto estiver lá. Mas você não vai entrar com qualquer outra “vantagem” no processo – a não ser o conhecimento maior que você tem da empresa.

Quanto ganham os trainees?

A maior parte dos bons programas partem de algo em torno de R$ 3.500,00 a R$ 5.000,00 (podendo chegar até mesmo a R$ 6.500,00). Fica claro que trata-se de uma boa remuneração para um jovem profissional – e a cobrança por desempenho é correspondente. Um detalhe: pagar mais nem sempre é o melhor critério para escolher um programa: às vezes, ganhar um pouco menos mas atuar numa empresa que pode oferecer mais aderência à sua área de interesse e possibilidades de crescimento pode ser a decisão mais sábia.

Quais programas costumam ser os mais concorridos?

Existem algumas “figurinhas carimbadas” no mundo dos trainees, aquelas empresas mais desejadas e cujos programas são os mais bem avaliados por profissionais de carreira. Como não há critérios claros para essas listas e rankings, fizemos uma reunião dos mais citados por plataformas especializadas: Itaú/Unibanco, Unilever, Ambev, Deloitte, Renner, Banco Safra, Vivo, DHL e Riachuelo.

Mas há programas menos “famosos”, mas que oferecem excelentes salários e oportunidades, como Sebrae, Locaweb, BTGPactual, Bunge, GE, JBS, IBM, Votorantim.

Há alguma plataforma confiável que reúna informações sobre os programas, inscrições etc.?

A internet é pródiga em informações – e dá até para sair “caçando” as empresas que mais atraem você. Mas há plataformas sérias que dão uma mãozinha enorme nesse sentido, como o site Estágio Trainee.

LEIA TAMBÉM:

8 histórias bizarras que mostram que a vida de estagiário não é fácil

7 dicas para jovens que ainda não decidiram qual carreira seguir

8 lições para jovens empreendedores

Tags:
Jorge Tarquini

Sou um jornalista curioso e que se aventura por alguns lugares e experiências: já dirigi revistas, trabalho com produção de conteúdo, escrevo livros (um segredo: escrevi O Doce Veneno do Escorpião, o "livro da Bruna Surfistinha") e roteiros e, agora, faço parte da equipe que criou e produz o #TMJ. Ah: também virei professor de Jornalismo. Ansioso para descobrir para onde os novos tempos, meios e tecnologias podem me levar: afinal, é sempre um prazer me aventurar por novos desafios.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *