Jornalismo: tudo o que você precisa saber sobre a graduação

Coordenadora de Jornalismo da ESPM em São Paulo conta o que de mais importante você precisa saber sobre a formação na área

 

Após um momento de incerteza com a redução das oportunidades nas redações, a profissão jornalista passou por profundas transformações. Hoje, quem se forma na área tem a possibilidade de atuar em diferentes ramos da comunicação. Para saber mais sobre essa graduação, o #TMJ consultou Maria Elisabete Antonioli, coordenadora do curso de Jornalismo da ESPM em São Paulo. Confira a seguir tudo o que você precisa saber sobre o curso:

 

Para quem é indicado o curso de Jornalismo?

O curso é indicado para pessoas que gostam de escrever, ler, fotografar, fazer vídeos, editar, utilizar tecnologias. Recomenda-se para pessoas que querem se manter atualizadas, sejam críticas, criativas e buscam inovar. Geralmente são pessoas curiosas e que procuram diversas formas para contar histórias.

 

O que se aprende?

No curso de Jornalismo da ESPM, além das disciplinas voltadas ao fazer jornalístico, o aluno aprende conteúdos de marketing, gestão e negócios. São conteúdos que proporcionam conhecimentos para que o jovem jornalista tenha condições de transitar em várias funções na área da comunicação.

 

Quais as vantagens de se formar em Jornalismo?

As vantagens para quem se forma em Jornalismo são as possibilidades de atuação em diversas áreas da comunicação. O curso de Jornalismo da ESPM tem uma sólida base de conteúdos voltados à produção jornalística multimídia e às ciências sociais, como também, conteúdos voltados ao marketing, gestão e negócios. Com esse perfil, o jornalista acaba sendo requisitado para trabalhar em diversos setores. Ainda, deve ser levado em consideração o crescimento das mídias digitais e sociais que, inclusive, oferecem novas funções para o jornalista desempenhar como também os novos negócios em jornalismo que estão se proliferando.

 

Áreas de atuação?

Atualmente o jornalista tem um amplo campo de trabalho com oportunidades em diversas áreas. Além dos veículos tradicionais como jornais, revistas, rádio e televisão, o profissional trabalha nas mídias digitais, atualmente em forte expansão, e com redes sociais. Ocupa cargos em agências de comunicação, assessorias de imprensa e na comunicação corporativa. Também desenvolve trabalhos independentes, como freelancer, ou ainda, tem a oportunidade de constituir seu próprio negócio.

 

Salários Médios

Redator R$ 2,8 mil
Repórter R$ 4,3 mil
Videomaker R$ 2,8 mil
Editor de texto R$ 4,6 mil
Editor de vídeo R$ 2,5 mil
Social media manager 2,8 mil
Assessor de imprensa R$ 3,6 mil
Analista de comunicação R$ 3,8 mil

Fonte: Glassdoor. Salários médios no Brasil

 

Obras para inspirar os futuros jornalistas

 

Livros

Hiroshima, de John Hersey
A Sangue Frio, de Truman Capote
Chatô – O Rei do Brasil, de Fernando Morais


Filmes

The Post (2017)
Spotlight (2015)
Todos os homens do presidente (1976)

 

 

Podcasts

Foro de Teresina – Revista Piauí
Café da manhã – Folha de S.Paulo
Durma com essa – Nexo

 

 

Quer ver mais conteúdos do #tmj?

Preencha o formulário abaixo e inscreva-se gratuitamente em nossa newsletter quinzenal!

Você vai curtir

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr

INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER