fbpx
LOADING

Digite para buscar

Você sabia? Os prêmios do cinema brasileiro ao longo da história

Compartilhe

Apesar de nunca ter vencido o tão cobiçado Oscar, o Brasil tem um longo histórico de premiações importantes para sua 7ª arte

Aproveitando a abertura da temporada de premiações do cinema, que teve início no final de fevereiro com o Globo de Ouro 2021, o #TMJ preparou um Você Sabia sobre o histórico de produções brasileiras em premiações internacionais. Confira a seguir algumas curiosidades e conquistas de nosso audiovisual. Você sabia…

…que Central do Brasil (1988) é um dos filmes brasileiros mais premiados no exterior de toda a história?

Ainda hoje, o filme emociona e mantém seu vigor. Não à toa, colecionou prêmios:

  • Urso de Ouro de Melhor Filme: no Festival de Berlim
  • Melhor Filme Estrangeiro: Globo de Ouro, International Press Academy, BAFTA, National Board of Review, Satellite Awards, Sapo de Ouro (Polônia) e Festival de Havana
  • Melhor Atriz para Fernanda Montenegro: Urso de Prata (festival de Berlim), New York Film Criticss Circle Awards, Los Angeles Film Critics Association Award, Internaitonal Film Festival Fort Lauderdale, National Board of Review
  • Prêmios Audiência e Júri Jovem: do Festival de San Sebastian, na Espanha
  • Indicado ao Oscar nas categorias Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Atriz: a primeira vez que um filme brasileiro recebeu duas indicações à premiação

…que o filme Tropa de Elite (2007) venceu Melhor Filme no Festival de Berlim com o Urso de Ouro?

E essa foi uma decisão que praticamente dividiu as opiniões entre público e crítica – e, claro, o próprio júri. Segundo o jornal Neue Zürcher Zeitung, “Nenhum filme no festival polarizou e desafiou tanto quanto Tropa de Elite – uma representação radical dos métodos brutais da polícia nas favelas do Rio de Janeiro. Foi uma decisão corajosa e acertada do júri. Uma decisão que deu o que falar e isso vale ouro”.

…que a primeira vez que o Brasil concorreu ao Oscar foi na categoria Melhor Canção, em 1945?

Foi com a composição Rio de Janeiro, de Ary Barroso para o filme Brazil.

…que o Brasil já ganhou um Oscar – mas não levou?

Isso porque Orfeu Negro, que venceu a categoria Melhor Filme Estrangeiro de 1960, mesmo sendo uma coprodução entre Brasil, França e Itália, apenas a França apareceu como país produtor na premiação.  

… que Cidade de Deus (2002) não foi o primeiro filme brasileiro a ter quatro indicações ao Oscar?

Cidade de Deus, considerado até hoje como um dos grandes injustiçados das premiações estrangeiras, conseguiu a proeza de ser indicado ao Oscar de Melhor Diretor, para Fernando Meirelles, Roteiro Adaptado, para Bráulio Mantovani, Melhor Edição para Daniel Rezende e Melhor Fotografia para César Charlone. No mesmo ano, foi indicado a Melhor Filme Estrangeiro no Globo de Ouro. Abocanhou o BAFTA de melhor edição e o Writers Guild of America de Melhor Roteiro. O outro campeão de indicações é O beijo da mulher-aranha: em 1986, levou as indicações de Melhor Filme, Melhor Diretor (para Hector Babenco), Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Ator – com a estatueta abocanhada por William Hurt.

…que já concorremos quatro vezes ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro (atual Filme em Língua Estrangeira)?

Estamos falando de O pagador de promessas (1963), O Quatrilho (1996), O que é isso, companheiro? (1998) e Central do Brasil (1999)

…que já tivemos cinco indicações a Melhor Documentário – mais do que para Melhor Filme Estrangeiro?

  • Raoni (1979), de Luiz Carlos Saldanha e Jean-Pierre Dutilleux
  • El Salvador: another Vietnam (1982), de Tetê Vasconcellos e Glenn Silber
  • Lixo extraordinário (2011), de João Jardim, Lucy Walker e Karen Harley
  • O sal da terra (2015), de Juliano Salgado (filho de Sebastião Salgado, sobre o qual se debruça o documentário)
  • Democracia em vertigem (2020), de Petra Costa

…que O Cangaceiro (1953), de Lima Barreto, foi o primeiro filme brasileiro a vencer um festival internacional?

E o Brasil já começou em grande estilo com dois prêmios: Melhor Filme de Aventura e Melhor Trilha Sonora no Festival Internacional de Cannes. No mesmo ano, Sinhá Moça (1953) ganha o Leão de Prata no Festival de Veneza.

…que O Pagador de promessas (1962) levou outros prêmios além da Palma de Ouro de Melhor Filme no Festival de Cannes?

Além do Prêmio especial do Júri no Festival de Cartagena (Colômbia), o filme de Anselmo Duarte ainda conquistou uma indicação ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1963.

…que Pixote, a lei do mais fraco (1981) nos deu nosso segundo Globo de Ouro de Melhor Filme?

Além desse, o filme ainda ganhou os prêmios da New York Film Critics Circle Awards, o NYFCC, de Melhor filme estrangeiro, o Leopardo de Prata (Festival de Locarno, Suíça), Melhor filme Festival de Biarritz, Melhor Filme da Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles, Melhor atriz para Marília Pêra da National Society of Film Critics Awards e do Boston Society of Film Critics Awards.

…que em 1986, duas atrizes brasileiras ganharam prêmios importantes

Fernanda Torres levou o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Cannes por Eu sei que vou te amar, enquanto Marcélia Cartaxo, no mesmo ano, levou o Urso de Prata em Berlim por A hora da estrela. No ano seguinte, foi a vez de Ana Beatriz Nogueira levar o Urso para casa, pelo filme Vera.

LEIA TAMBÉM:

Diretor e roteirista de ‘Ocean’ e ‘Table For 2’, do Alok, contam como é trabalhar com videoclipes

Apresentador do ‘Roaming’, do Woohoo, fala sobre vida no Canadá e sonho de trabalhar com audiovisual

8 dicas para gravar vídeos e fazer lives em casa

Tags:
Jorge Tarquini

Curador de conteúdo do #TMJ

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *