Direito: tudo o que você precisa saber sobre a graduação

O que se aprende? Quais as áreas de atuação? Quanto ganha? Coordenador da graduação em Direito da ESPM conta o que de mais importante você precisa saber sobre a carreira

 

A inovação tecnológica e mudanças comportamentais da sociedade provocaram profundas transformações no Direito.  Tecnologias como inteligência artificial e big data já são realidade nos escritórios de advocacia, que hoje contam com equipes multidisciplinares. Profissionais da área também passaram a lidar com desafios da era digital, como a proteção de dados, a liberdade de expressão na internet e as fake news. Neste cenário, a graduação da área também precisou ser atualizada. Para saber tudo sobre o novo curso de Direito, o #TMJ conversou com Marcelo Crespo, coordenador da recém-criada graduação em de Direito da ESPM. Conheça o curso:

 

 

Para quem é indicado o curso de Direito?

Geralmente, o curso é feito por pessoas que têm senso de justiça, que querem entender e aplicar as leis e defender direitos e interesses de pessoas e organizações. É recomendado para indivíduos que gostem de se manter atualizados, sejam críticos e que tenham gosto pela leitura, algo que será bastante exigido ao longo da carreira. Também é importante gostar de escrever, falar e fazer apresentações. Afinal, aplicar o Direito também é uma forma de comunicação.

 

 

O que se aprende?

O curso de Direito forma o aluno para entender e aplicar a Constituição Federal, as leis e demais normas do ordenamento jurídico. No Direito ESPM o aluno vai aprender matérias tradicionais, como o Direito Constitucional, Penal, Civil, Tributário, Trabalhista e Administrativo. Mas também estudará matérias com o DNA ESPM, como marketing, tecnologia e negócios. Aqui o curso é dividido em quatro eixos:

 

1. Ciências Jurídicas e Sociais (o Direito “tradicional”, como Constitucional, Penal, Civil, Tributário, etc.)

 

2. Formação Geral (Autoapredizagem, Lógica, Pensamento Científico, Empreendedorismo, Apresentação de ideiais e Projetos, Linguagem Jurídica, Sociologia Jurídica, Metodologia de Pesquisa)

 

3. Digital e Inovação (Direito e Negócios Digitais, Proteção de Dados, Segurança da Informação, Provas Digitais)

 

4. Gestão (Fundamentos de Economia, Fundamentos e Estratégia de Marketing e Finanças Aplicadas ao Mercado)

 

 

Qual a duração do curso?

5 anos

 

 

Áreas de atuação para quem se forma em Direito

O Direito é um dos cursos mais versáteis em termos de atuação, permitindo que o bacharel trabalhe nas mais tradicionais carreiras jurídicas (magistraturas, ministérios públicos, defensorias, procuradorias, etc.), assim como na advocacia.

 

No caso da advocacia, é possível atuar como profissional liberal (montando seu próprio escritório ou como associado) e também em empresas dos mais variados ramos, inclusive, startups.

 

As áreas de atuação dentro do Direito também são muitas, como a de proteção de dados e privacidade, compliance, civil, penal, tributária, trabalhista e esportiva. Por fim, o bacharelado em Direito abre caminho também para a carreira acadêmica/docência.

 

 

Quais profissões pode exercer?

Advogado com possibilidades de ser “generalista” ou especialista, e as especialidades são muitas: em direito digital, civil, penal, trabalhista, tributário, ambiental, esportivo, entre outras. Está em alta e com falta de bons profissionais no mercado a área do Direito Digital e Proteção de Dados Pessoais, bem como Compliance.

 

Além disso, o bacharel poderá concorrer a cargos públicos tais como os de delegado de polícia, promotor de justiça, procurador da república, juiz de Direito, juiz federal, defensor público, entre outras. Também é bastante comum que os bacharéis em Direito tenham carreira acadêmica (docente).

 

 

Salários médios

Advogado R$ 5 mil (inicial)

Analista de compliance R$ 5,8 mil

Delegado de polícia R$ 14,7 mil

Procurador R$ 18,7 mil

Defensor público R$ 37,9 mil

Juiz de Direito R$ 23,2 mil

 

Fonte: Glassdoor. Salários médios em São Paulo

 

 

Conheça seis vantagens de se formar em Direito:

1. Boa perspectiva de remuneração;

 

2. Possibilidade de trabalhar em diversas áreas (pública, privada, terceiro setor, etc);

 

3. Vários ramos para atuar (Direito Digital, Compliance, Direito Civil, Direito Penal, Direito do Trabalho, Direito Tributário, etc);

 

4 . Mercado de trabalho amplo para profissionais com boa formação;

 

5. Te faz conhecer melhor os seus direitos e os das demais pessoas;

 

6. Conhecimento útil para toda a vida que se interliga com outras atividades e profissões.

Quer ver mais conteúdos do #tmj?

Preencha o formulário abaixo e inscreva-se gratuitamente em nossa newsletter quinzenal!

Você vai curtir

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr

INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER