LOADING

Digite para buscar

14 filmes sobre marketing e negócios que você precisa assistir

Compartilhe

Na nossa lista, algumas obras baseadas em fatos, outras ficções (bem plausíveis) e um documentário. Assista aos trailers:

O mundo dos negócios, do marketing e da publicidade sempre serviu muito bem de pano de fundo para tramas das mais diversas – de romances e comédias. Mas, nesta lista que preparamos, ele é o protagonista.

99 Francos (2007)

Os bastidores da publicidade e uma espiada quase voyeur da vida de seus profissionais pela trajetória de um publicitário bem-sucedido que é obrigado a encarar as enormes consequências do fracasso monumental de uma campanha para um de seus grandes clientes.

Amor por Contrato (2009)

Digamos que este filme mostra, na prática, como funciona o marketing de influência –  ­mesmo antes de o termo aparecer no rastro das mudanças digitais. Uma família aparentemente perfeita (e muito rica) se muda para um subúrbio de alta classe, causando muita curiosidade em torno de si. Pena que era tudo uma jogada de marketing: a família era fake, apenas uma estratégia para estimular o desejo de compra de seus vizinhos dos produtos que ostentavam.

A Rede Social ­(2010)

Tem curiosidade sobre os primórdios da maior rede social do mundo, o Facebook? À parte as histórias contadas pelos personagens reais, vale a pena entender como conceitos de marketing foram aplicados à perfeição (mesmo sem querer) por aqueles jovens de Harvard – que queriam apenas fazer sucesso entre as garotas. 

Art & Copy (2009)

Neste documentário, o diretor Doug Pray traz depoimentos de uma infinidade de monstros da publicidade, discutindo seu impacto e sua influência – da chamada “revolução criativa” dos anos 1960 até o final da década passada. Ao mesmo tempo, o diretor provoca esses mesmos profissionais sobre a criação de coisas mais significativas e sociais.

Chef (2014)

Promessa do mundo gastronômico vê sua vida virar de cabeça para baixo quando resolve tirar satisfação com um crítico que fez uma resenha ruim do badalado restaurante onde trabalhava como chef – e onde era impedido de inovar no cardápio pouco criativo, ponto central da crítica negativa. Depois da briga, ele se vê obrigado a se reinventar, começando de novo – só que, agora, em um food truck.

Do que as Mulheres Gostam (2000)

Nesta comédia (que alguns hoje podem classificar como “politicamente incorreta”), Mel Gibson é Nick Marshall, publicitário um tanto machista e convencido que, após perder uma promoção para uma mulher e de sofrer um bizarro acidente doméstico, desenvolve o dom de “ouvir”o que se passa nas mentes das mulheres. E tira vantagem disso em seu trabalho, claro…

Jobs (2013)

A cinebiografia de Steve Jobs e sua trajetória, ao lado do amigo Steve Wozniak, na criação da Apple, um negócio disruptivo que nasceu em uma garagem. O filme mostra como Jobs mudou o mundo com suas visões e criações – e seus dramas pessoais.

No (2012)

Reconta a trajetória real de triunfo da campanha de marketing lançada por um jovem executivo para convencer a população chilena a impedir que o general Pinochet levasse mais oito anos de governo em um plebiscito (que, como o título diz, teve como resposta “no”).

Obrigado por Fumar (2005)

Porta-voz de uma poderosa fabricante de cigarros ganha a vida fazendo lobby do tabaco junto a Hollywood e defendendo o direito dos fumantes – ao ir a programas de TV para divulgar informações manipuladas (o que, hoje, chamamos de fake news).

O Homem Que Mudou o Jogo (2011)

Baseado na história do Oakland Athletics, pequeno time de baseball que alcançou grandes resultados na MLB (Major League Baseball) pela visão empresarial e estratégica de seu manager, Billy Beane.

O Lobo de Wall Street (2013)

Martin Scorsese revisita o universo dos negócios (e das falcatruas), agora pelos olhos de um jovem e ambicioso corretor da bolsa, Jordan Belfort. Após o fatídico “Black Monday”, uma das maiores quedas das bolsas em todo o mundo em 1987, ele resolve que não vai mais jogar pelas regras (e o filme detalha como o mercado adorou o seu jeito de trabalhar).

O Primeiro Milhão (2000)

Além da curiosidade de ver quase meninos astros como Ben Affleck, Vin Diesel e Giovanni Ribisi, entre outros, vale por mostrar jovens ganhando muito dinheiro antes dos 20 anos. No caso, com um cassino ilegal em seu apartamento.

O Senhor das Armas (2005)

Fidelização de clientes é o foco deste filme – mas, no caso, eles são compradores no mercado ilegal de armas. E o filme é apresentado quase como um “curso”, no qual o personagem principal, o vendedor das armas, apresenta suas estratégias.

Piratas da Informática: Piratas do Vale do Silício (1999)

Para quem quer entender a origem da rivalidade entre dois rapazes que escreveram os primórdios da história da informática (e ditaram como ela seria como a conhecemos hoje): Steve Jobs e Bill Gates. Ou seja: a gênese das icônicas companhias Apple e Microsoft.

LEIA TAMBÉM:

9 filmes que mostram a importância do jornalismo

Quer ganhar dinheiro como influencer? Veja o que as marcas esperam de você

15 filmes para compreender as relações internacionais

Tags:
Jorge Tarquini

Sou um jornalista curioso e que se aventura por alguns lugares e experiências: já dirigi revistas, trabalho com produção de conteúdo, escrevo livros (um segredo: escrevi O Doce Veneno do Escorpião, o "livro da Bruna Surfistinha") e roteiros e, agora, faço parte da equipe que criou e produz o #TMJ. Ah: também virei professor de Jornalismo. Ansioso para descobrir para onde os novos tempos, meios e tecnologias podem me levar: afinal, é sempre um prazer me aventurar por novos desafios.

Você vai gostar também

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *