LOADING

Digite para buscar

Conheça videolocadoras que sobrevivem na era do streaming

Compartilhe

As videolocadoras praticamente desapareceram em todo o mundo. Mas alguns desses negócios ainda sobrevivem na era dos serviços de streaming

Por João Marcello Carceles

Não é novidade para ninguém que, após o boom dos serviços de streaming impulsionado pelo sucesso de plataformas como Netflix, Amazon Prime Video e mais recentemente Disney+, o espaço para a mídia física dos DVDs e Blu-Rays foi diminuindo, se tornando quase nulo, e como consequência o ramo de videolocadoras praticamente desapareceu no mundo inteiro, mas ele não está extinto. Ainda existem algumas poucas locadoras e elas sobrevivem criando experiências únicas, que não estão presentes no digital.

O maior exemplo disso é a 20th Century Flicks Video Shop, localizada em Bristol, na Inglaterra. Ela, além de ser a última loja do tipo existente na região, é a locadora viva mais antiga do mundo. Fundada em 1985 e com uma seleção de mais de 20 mil filmes, a videolocadora não consegue sobreviver apenas com o lucro de seus alugueis, então para atrair um número maior de pessoas, eles também oferecem um serviço de cinema, onde você assiste ao seu filme alugado em uma sala privada para até 18 pessoas.

Outro exemplo é a brasileira Vídeo Connection, localizada no edifício Copan, em São Paulo. No Brasil, a situação das locadoras não foi prejudicada apenas pelos streamings, mas também pela pirataria que estava muito em alta no começo dos anos 2010, o que fez com que o mercado de DVDs fosse prejudicado de uma forma precoce em relação ao resto dos países. Mas a Vídeo Connection sobrevive até hoje, tanto por conta dos moradores do prédio, que é o maior edifício habitacional na América do Sul, quanto pelas pessoas que sentem a necessidade de assistir um filme específico que não está presente no streaming.

Mas não só locadoras independentes sobreviveram. Ainda existe uma única blockbuster aberta no mundo, ela fica no estado de Oregon, nos EUA. A loja sobrevive por criar uma experiência pessoal, quase nostálgica de se alugar um filme ou série, andar entre os corredores cheios de DVDs para descobrir algo novo é um sentimento que se foi perdido na era do streaming, pois normalmente tudo é entregue ao espectador de bandeja, então essa sensação de descoberta cria uma nova conexão com o filme, ela também promove inúmeras atividades externas, como festivais e mostras de cinema especiais.

Conteúdo originalmente publicado no Newronio, blog escrito pelos alunos do Arenas ESPM, agência experimental do curso de Publicidade e Propaganda da ESPM.

LEIA TAMBÉM:

Como era ouvir música antes do Spotify

Mauricio de Sousa revela segredos e planos para o futuro da ‘Turma da Mônica’

Como é assistir a um filme em um cinema drive-in

Tags:
Newronio ESPM

Blog sobre criatividade escrito pelos alunos do Arenas ESPM, agência experimental do curso de Publicidade e Propaganda da ESPM.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *