LOADING

Digite para buscar

5 habilidades essenciais para comunicadores corporativos, segundo diretores da Natura e Basf

Compartilhe

Cristiana Brito, diretora de relações institucionais da Basf, e Michel Blanco, head de comunicação corporativa da Natura&Co, abordaram o assunto em evento promovido pelo Itaú

Cristiana Xavier de Brito, diretora de Relações Institucionais e Sustentabilidade para América do Sul da Basf, e Michel Blanco, head de Reputação e Comunicação Corporativa da Natura &Co América Latina, participaram nessa quarta-feira (9) da 6ª edição do PR³ Itaú. Os executivos debateram o tema Sustentabilidade: comunicando iniciativas de impacto positivo.

Durante o encontro online, mediado por Lívia Salvoni, gerente de comunicação corporativa do Itaú Unibanco, Cristiana e Michel apontaram habilidades essenciais para profissionais de comunicação corporativa. Confira a seguir:

1. Visão Estratégica: olhar para dentro e para fora da companhia

“O profissional de comunicação tem que ter visão estratégica, 360 graus. Perceber o que está acontecendo fora da empresa para trazer para dentro e também aproveitar todos os tesouros e oportunidades da empresa”, afirmou a diretora da Basf.

É o que também pensa o head da Natura&Co. “A área da comunicação corporativa em uma companhia é uma janela para o mundo. E com esse papel de ser janela para o mundo, você precisa estar muito conectado ao negócio. E entender exatamente o que se passa no mundo externo.”

2. Entender bem do negócio para prever falhas e propor melhorias

“Também acho que profissional de comunicação precisa entender muito bem dos negócios, porque a partir do momento em que você entende, consegue criar mais relacionamento também com os públicos de interesse, com os clientes, com o governo, com a sociedade”, avaliou Cristiana.

“É estar sempre com um olho no peixe e outro no gato: um na oportunidade e outro no risco. Às vezes, a gente é também o grilo falante da organização e precisa avisar que algo vai dar problema. E muitas vezes a comunicação ajuda a trazer melhorias para processos. Você só consegue fazer isso se realmente souber qual é o negócio”, comentou Michel.

3. Se manter atualizado sobre o que ocorre dentro e fora da empresa

“Tem que estar muito antenado, atualizado e sensível. É um grande desafio, porque ao mesmo tempo que você tem que ter uma visão estratégica, tem que entender também dos assuntos”, comentou a diretora da Basf.

“É preciso saber que a informação vem de todo canto. Vem de fora da organização, mas vem de dentro também” acrescentou o head da Natura.

4. Saber aliar os interesses do negócio aos da audiência

Acredito que o papel do comunicador é criar narrativas coesas e consistentes com os objetivos estratégicos do negócio, mas aliadas com os interesses da audiência”, avaliou Michel. “É neste intervalo que a magia acontece, quando consigo ligar o que é o meu negócio com o que o povo quer saber e daqui criar notícia.”

5. Nunca parar de estudar

“Sou publicitária, mas nunca parei de estudar desde que comecei. Estudo hoje em dia governança corporativa, mas já estudei relações governamentais, negócios. É um constante desenvolvimento para poder estar sempre atualizado”, disse Cristiana. “É um processo de melhoria continua, não tem muito jeito a não ser estudar”, comentou também Michel.

Os executivos debateram o tema Sustentabilidade: comunicando iniciativas de impacto positivo durante o evento PR³ Itaú
Os executivos debateram o tema Sustentabilidade: comunicando iniciativas de impacto positivo durante o evento PR³ Itaú Foto: Shutterstock

LEIA TAMBÉM:

6 habilidades essenciais para o futuro dos comunicadores

Como se preparar para o mercado de trabalho do futuro

Especialistas em comunicação revelam as skills fundamentais para profissionais da área

Tags:
Filipe Oliveira

Do clã Kardashian-Jenner a entrevistas com CEOs, até o título mundial do Corinthians. Nessa vida de jornalista já cobri de tudo um pouco: esportes, tv e cinema, agronegócio, tecnologia, negócios, empreendedorismo e setor automotivo. Depois de uma temporada de estudos e aventuras na África do Sul, voltei ao Brasil em busca de um novo desafio. Assim vim parar na equipe que criou e produz o #TMJ.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *