LOADING

Digite para buscar

Diretor e roteirista de ‘Ocean’ e ‘Table For 2’, do Alok, contam como é trabalhar com videoclipes

Compartilhe

Foto: NIS/Junior de Oliveira

Thiago Eva e Gustavo Gessullo falaram sobre o processo de produção de videoclipes em palestra no ESPM Soul

“Todo o processo criativo parte de um desejo, de uma ideia e um briefing. Mas nossa experiência de vida é o que dá gancho a essas coisas”. É o que afirmou Thiago Eva, diretor dos videoclipes Table For 2 e Ocean, do Alok. Ele e o roteirista Gustavo Gessullo, cocriador dos clipes citados, falaram sobre o processo de produção de videoclipes em um painel no ESPM Soul, moderado por Gisele Jordão, coordenadora do curso de cinema e audiovisual da ESPM-SP.

“Um filme ou qualquer peça audiovisual é reflexo do que está dentro do diretor e do que foi escrito pelo roteirista”, comentou Guga. O roteirista, graduado em marketing e publicidade, acredita que quem deseja trabalhar com audiovisual deve buscar um equilíbrio entre a formação acadêmica e a prática. “Eu escrevia muito e lia muitos roteiros. Sempre fui aficionado por filmes, séries e estruturas de roteiro. Mas minha grande experiência foi mesmo na prática”.

Gisele Jordão, Thiago Eva e Guga Gessullo em palestra no ESPM Soul Foto: NIS/Junior de Oliveira

Parceria com Alok

Thiago e Guga contaram detalhes de alguns de seus trabalhos na indústria da música. Incluindo, o clipe de Ocean, música do DJ Alok, inspirada na história de uma fã de 12 anos em estado terminal de câncer. A menina sonhava em conhecer o músico e o mar. “A letra era mais simbólica do que literal. Então, escrevemos uma história [para o clipe] sem pensar muito na letra da música. Tivemos liberdade para isso”, contou Guga. “O Alok participou do roteiro, mas influenciou pouco. Deixou a gente livre para criar”.

O clipe foi estrelado por Rodrigo Santoro e Marina Ruy Barbosa. “O Santoro disse que embarcaria, mas pediu para que eu escrevesse a história completa do personagem dele, desde o seu nascimento”, revelou Gustavo. “Acabei fazendo o mesmo para as personagens da Marina e para a Maria Manoella [que também atuou na obra]”.

De acordo com o Thiago, foram necessárias cinco diárias para gravar o clipe, um processo que envolveu uma “equipe gigante” e um pouco de sorte. “A cena em que está chovendo não foi planejada. Começou a chover e aproveitamos a oportunidade”, lembrou o diretor.

O clipe de ‘Ocean’ já foi visto mais de 45 milhões de vezes no YouTube.

Trabalho em equipe

Como lembraram os palestrantes, a tabelinha entre diretor e roteirista no set de filmagem não é tão comum no Brasil. Mas Thiago e Gustavo fazem questão de rodar cenas juntos. “Acho um erro quem trabalha com audiovisual achar que o processo de produção é uma linha reta”, avaliou Thiago. “Coisas inesperadas acontecem e ideias surgem [durante a filmagem]. Por isso, acho importante a parceria [roteirista e diretor] nessa e em outras etapas”.

Gustavo lembrou, por exemplo, que durante as filmagens de Ocean, uma das atrizes não quis fazer uma cena, obrigando diretor e roteirista a improvisarem. “Resolvemos tudo na hora e acabamos até colocando o empresário do Santoro em uma cena como personagem”.

LEIA TAMBÉM:

Como Stephen King ajuda novos autores

Vídeo: como é escrever um roteiro da Marvel

15 filmes para compreender as relações internacionais

View my Flipboard Magazine.
Tags:
Filipe Oliveira

Do clã Kardashian-Jenner a entrevistas com CEOs, até o título mundial do Corinthians. Nessa vida de jornalista já cobri de tudo um pouco: esportes, tv e cinema, agronegócio, tecnologia, negócios, empreendedorismo e setor automotivo. Depois de uma temporada de estudos e aventuras na África do Sul, voltei ao Brasil em busca de um novo desafio. Assim vim parar na equipe que criou e produz o #TMJ.

Você vai gostar também

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *