fbpx
LOADING

Digite para buscar

Estagiários do mundo: uni-vos!

Compartilhe

Nunca se esqueça (e não deixe que se esqueçam): você está ali para ter um contato inicial com a vida profissional na sua área ainda em formação. Emprego é outro papo…

Diálogos que se repetem em looping em muitas salas de aula (presencial ou virtual) entre professores e alunos/estagiários.

– Professor, não poderei vir na próxima aula, por que sua aula vai ser na mesma hora em que meu chefe me convocou para trabalhar numa coisa urgente…

– Você é CLT, com carteira assinada?

– Não, é o meu estágio.

– Entendi… Diga-me em qual empresa você estagia, a área e o nome da chefia.

– Profe, por que quer saber?

– É que eu vou dar uma ligadinha para eles amanhã.

– Como assim?

– Preciso lembrar a empresa que você não é mão de obra barata. Como estagiário, tem obrigações e direitos bem delimitados pela lei. Um horário delimitado de trabalho é a base do acordo. E só arrumou um estágio por estar estudando. Se não pode estudar por causa do trabalho, deixa de ser estágio, não?

– PelamordeDeus, prô, não faça isso.

– Não tem problema: você tem um contrato de estágio, certo? Só vou repassar ponto por ponto o que ele diz.

– Isso vai me prejudicar, prô…

– Achei que prejuízo fosse você pagar a mensalidade da faculdade e não poder comparecer. Ou então ganhar como estagiário e trabalhar como um funcionário regular…

– Não é prejudicar desse jeito…

– Entendi… A faculdade está atravancando sua vida. Nesse caso, melhor chamar ajuda divina, tipo pedir ao “santo tranca curso”: aí você não precisa mais se prejudicar no trabalho. Só vai ser duro manter o estágio sem estar estudando… Ou arrumar tempo para as DPs por falta que vai acumular. Mas talvez seu chefe o contrate com carteira assinada, diante desses detalhes.

– Estou falando sério.

– Somos dois…

– Poxa, só avisei com antecedência para o senhor não me dar falta…

– Simples: esteja presente que não te dou falta…

– Mas não posso faltar no compromisso do trabalho.

– Do estágio, você quer dizer…

– Que seja…

– Tudo bem: vou te ajudar. Peça para a chefia me enviar, em papel timbrado da empresa, um aviso da convocação para trabalhar fora de seu horário – e que isso coincide com o horário da aula. Ah, peça para que seja assinado. Aí, a gente faz tudo bonitinho e documentado. E eu abono sua falta.

Nunca recebi unzinho sequer…

LEIA TAMBÉM:

8 histórias bizarras que mostram que a vida de estagiário não é fácil

Movimento incentiva a contratação de estagiários durante a pandemia

5 fatos da (dura) vida de estagiário

Tags:
Jorge Tarquini

Curador de conteúdo do #TMJ

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *