LOADING

Digite para buscar

Streaming: guerra de preços é só o início

Compartilhe

O lançamento da Apple TV+, por apenas US$ 4,99/mês nos EUA (e anunciado a R$ 9,90 no Brasil), derrubou as ações de concorrentes de peso, como Disney, Netflix e Roku. Não se iluda: essa “vitória” é algo apenas episódico. O buraco nesse universo chamado streaming pode estar mais embaixo – e vai chegar ao modelo de negócios…

Galinhas costumam ser alarmistas. Basta cair uma jabuticaba na cabeça de uma delas para que, em um segundo, o galinheiro inteiro anuncie em cacarejos em alto e bom som o desabamento do céu sobre suas cabeças.

Essa é a real dimensão da queda do valor das ações de Disney, Roku e Netflix. O drama real do negócio streaming de audiovisual nem começou ainda, mas já dá para cantar a bola: vai ser o esgotamento do modelo de comercialização. Claro que, como todo palpiteiro (que é o que mais tem no universo digital), posso estar redondamente enganado. Porém, sigamos…

Hoje, as pessoas podem até achar interessante assinar Netflix por causa de uma produção exclusiva, ou o HBO Plus para ver Game of Thrones, e ESPN por causa de uma competição específica. Afinal, ainda é muito mais simples e rápido assinar, consumir e cancelar esses serviços (sem carência ou multa) do que os serviços de TV por assinatura (além de ser mais barato, mesmo com internet e telefonia no pacote).

Essa realidade atual estremeceu as bases da TV paga no mundo todo (e não foi o caso de galinhas cacarejando, de forma alguma) e revolucionou o segmento do ponto de vista da transmissão, do modelo de negócios e também da produção de conteúdo.

Só há um porém: num futuro muito próximo, a conta final para assinar cinco ou seis serviços de streaming, para ter filmes, esportes, shows etc. certamente se tornará cara demais.

E onde pode desaguar essa realidade? Certamente, veremos uma volta ao passado. Estou em busca de investidores para, bebendo no modelo das TVs pagas, criar uma operadora que oferecerá pacotes de streaming. Você paga para ter “x” streamings dentro de um pacote oferecido, o que vai ser bem mais confortável (e barato) do que assinar cada um deles separadamente. Uma comodidade que, certamente, vai derrubar novamente as ações da Disney, da Netflix, da Rokue, claro, da Apple TV+.

Algum investidor se habilita?

LEIA TAMBÉM:

O que aprender com o Spotify

As empresas de US$ 1 trilhão vão dominar o mundo?

Você sabe a diferença entre emprego e trabalho? Melhor aprender rápido…

View my Flipboard Magazine.
Tags:
Jorge Tarquini

Sou um jornalista curioso e que se aventura por alguns lugares e experiências: já dirigi revistas, trabalho com produção de conteúdo, escrevo livros (um segredo: escrevi O Doce Veneno do Escorpião, o "livro da Bruna Surfistinha") e roteiros e, agora, faço parte da equipe que criou e produz o #TMJ. Ah: também virei professor de Jornalismo. Ansioso para descobrir para onde os novos tempos, meios e tecnologias podem me levar: afinal, é sempre um prazer me aventurar por novos desafios.

Você vai gostar também

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *