7 coisas que você aprende na faculdade de Direito

Coordenador da graduação em Direito da ESPM aponta as habilidades e conhecimentos que podem ser adquiridos no curso 

 

Quem escolhe essa carreira clássica tem uma infinidade de oportunidades profissionais que vão além de advogar. O mercado para os estudantes de Direito é muito amplo, está sempre se expandindo buscando profissionais cada vez mais especializados — tanto no setor público quanto no privado e na academia. Além disso, o Direito exige atualização constante, especialmente para atender às novas demandas da sociedade, entre elas as relacionadas ao mundo digital e às questões ambientais, só para citar algumas.  

 

“Além das disciplinas tradicionais, o advogado do futuro precisa ter uma visão de negócios, com conhecimentos de economia e de marketing estratégico”, explica o professor Marcelo Crespo, coordenador do curso de Direito da ESPM.   “E, cada vez mais, uma formação específica para acompanhar as demandas que a tecnologia traz, como o direito digital, a inovação, a proteção de dados, a propriedade intelectual, que são atualmente os grandes diferenciais desse mercado.”  

 

Conheça a seguir 7 aprendizados básicos adquiridos com essa graduação: 

 

1.Como funciona o sistema de Justiça no Brasil

Estuda os principais diplomas que regem a vida em nossa sociedade, entre eles os códigos civil, penal, processual, tributário, a Constituição e a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Conhecer a legislação ajuda não só na área do Direito, mas a familiaridade com o tema facilita também a compreensão em demais processos específicos (urbanísticos, ambientais etc.). 

 

2. Utilizar os conhecimentos jurídicos para atuar em outras áreas

Se o aluno não quiser trabalhar como advogado (que necessita ser aprovado no exame da OAB) ele pode utilizar a sua formação para ajudar a direcionar negócios. Isso porque possui ferramentas e mais facilidade para ajudar as empresas a cumprirem as leis, exercendo diferentes cargos relacionados às áreas, por exemplo, de governança e de compliance. 

 

3. Analisar e entender processos, independentemente de advogar

Mesmo que não pretenda atuar na parte contenciosa ou consultiva, o profissional aprende como funcionam as etapas processuais, não importa o nicho (civil, criminal, tributário etc.). 

 

4. Como as leis impactam os negócios

Apresentar caminhos para resolver e/ou se antecipar às novas diretrizes e mudanças que ocorrem diariamente em seu segmento, enxergando com mais clareza os desafios do futuro e lidando melhor com eles — por exemplo: como as diferentes opções tributárias afetam a corporação no mercado externo? 

 

5. Contato e entendimento sobre as inúmeras especializações oferecidas pela carreira

Hoje os advogados não trabalham de forma mais generalista, especialmente no mundo corporativo e em escritórios. Ao optar pelo mundo dos negócios (não o setor público), é também preciso desenvolver conhecimentos específicos do segmento no qual está inserido. Com a formação em Direito, o profissional tem melhor entendimento de como e onde pesam as questões jurídicas relacionadas a esse contexto. 

 

6. Decidir entre o setor público ou privado

Ambos possuem exigências bem distintas: enquanto no primeiro é esperado um conhecimento profundo das leis, com foco em concursos, no segundo os profissionais precisam desenvolver outras habilidades, mais estratégicas, inclusive de relacionamento para negociar em ambientes corporativos e em diferentes mercados.

 

7. Desenvolver soft skills

Habilidades socioemocionais, por meio de ferramentas de autoaprendizagem, lógica e raciocínio, entre outras, que trarão melhor suporte para apresentação de ideias e projetos, para o desenvolvimento de estratégias e para o bom relacionamento com todas as partes envolvidas, seja em processos ou em negociações. 

 

LEIA TAMBÉM:

Direito: tudo o que você precisa saber sobre a graduação

Direito 4.0: entenda o que é e conheça seus impactos nos escritórios e na rotina dos advogados

Quer ver mais conteúdos do #tmj?

Preencha o formulário abaixo e inscreva-se gratuitamente em nossa newsletter quinzenal!

Você vai curtir

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr

INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER