O que é ecossistema de startups

Veja quem são os agentes do ambiente empreendedor e saiba qual a importância de cada um deles para a criação de negócios inovadores

 

Já ouviu falar em ecossistema de startups? Se você acompanha o mundo do empreendedorismo, provavelmente sim. Mas sabe quem são os agentes nesse ambiente e qual a função de cada um deles? Para responder essas e outras perguntas sobre o tema, conversamos com Leticia Menegon, professora e coordenadora do Centro de Desenvolvimento de Empreendedorismo da ESPM SP.

 

De acordo com a especialista, o ecossistema é formado por empresas, instituições financeiras, universidades e instituições governamentais que fomentam o empreendedorismo. “Quando falamos em ecossistema, estamos falando desses agentes trabalhando em conjunto ou não, mas se complementando nesse ambiente empreendedor, dando um suporte maior às startups”.

 

Algumas empresas incentivam o empreendedorismo com programas de aceleração e a criação de coworkings, onde startups, investidores e mentores se conectam. “É o caso do Bradesco com o inovabra habitat, o Itaú com o Cubo e o Google com o Google Campus.”

 

Organizações sem fins lucrativos também têm um papel importante no ecossistema de startups. A coordenadora da incubadora de negócios da ESPM cita como exemplo a Endeavor, organização global que apoia empreendedores de alto impacto (empresas que sustentam um rápido crescimento por um longo período). Outra instituição mencionada pela professora é o Sebrae, entidade privada que apoia pequenas empresas e microempreendedores individuais.

 

O papel do governo

Segundo Menegon, cabe ao governo facilitar os negócios e regular o setor. “O papel do governo é definir até onde cada um pode ir e estabelecer leis próprias para que as startups não morram na mesma burocracia da uma empresa multinacional.”

 

Players conectados

Jorge Pacheco, fundador e CEO do hub de inovação State, palestrou em novembro de 2019 no Future Summit, na ESPM, em São Paulo. Segundo ele, um ecossistema precisa de três características principais: talentos, capital e um ambiente favorável para conexões e negócios.

 

O especialista também explicou a função de cada integrante desse ecossistema:

 

Escolas e universidades: formar talentos

 

Empreendedores: criar soluções para problemas e demandas e ajudar outros empreendedores

 

Hubs e incubadoras: pontos de conexão e desenvolvimento

 

Corporações: fomentar pesquisa e dar escala a negócios

 

Investidores: permitir acesso ao capital e fomentar startups assumindo riscos que muitas vezes outros não querem

 

Governo: reduzir burocracia, regulamentar (preparar o campo para startups se desenvolverem) e estimular investimento. Fornecer espaços públicos ociosos e atrair instituições de ensino

 

LEIA TAMBÉM:

Quiz: com qual empreendedor da ficção você mais se parece?


Quiz: o quanto você sabe sobre empreendedorismo e startups?


Quiz: você fala a língua dos empreendedores

Quer ver mais conteúdos do #tmj?

Preencha o formulário abaixo e inscreva-se gratuitamente em nossa newsletter quinzenal!

Você vai curtir

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr

INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER