Entenda a diferença entre faculdade, centro universitário e universidade

Confira as características de cada tipo de instituição de ensino superior 

 

Embora muitas pessoas se refiram a faculdade e universidade como sinônimo, o fato é que essas instituições de ensino são diferentes e é importante o estudante de primeira graduação entender o que as distingue. Além delas, pode-se optar por um centro universitário, que se posiciona entre as duas instituições. Confira as particularidades das três entidades. 

 

Faculdade 

 

Como ensina apenas algumas áreas do saber ou uma área específica do conhecimento, como Medicina, Direito, Administração e Educação, por exemplo, a entidade não possui autonomia para criar cursos sem autorização do MEC.  
 
No Brasil, há faculdades públicas e privadas e em muitos casos o corpo docente da entidade mantida pelo governo é integrado por mestres ou doutores. Mas pela regra, é permitido que um terço dos professores tenha somente especialização (a pós-graduação lato sensu)
 
Embora não seja obrigatório, a faculdade pode oferecer pós-graduação em sua grade de cursos, bem como mestrado e doutorado. 

 

Centro Universitário 

 

Pode criar cursos e programas de educação em diversas áreas de conhecimento sem autorização do MEC e oferecer cursos de pós-graduação lato stricto sensu. Outra diferença entre um centro universitário e a faculdade está na qualificação dos professores: um terço tem de ser composto por mestres ou doutores e um quinto deles precisa se dedicar integralmente ao trabalho na instituição.  

 

Universidade 

 

A instituição é multidisciplinar e com um escopo de atuação mais amplo, pois soma ao ensino a pesquisa e a extensão, formando um tripé. E abriga, dentro dela, diversas faculdades. Além disso, possui autonomia para criar programas de ensino e cursos de extensão. Existem universidades federais, mantidas pelo poder público, e privadas, e ambas atendem exigências do MEC. 

 

Para pertencer a essa categoria, a entidade precisa oferecer pelo menos quatro cursos de pós-graduação stricto sensu, sendo um deles de doutorado obrigatoriamente. 
 
Um terço do corpo docente deve ser composto por mestres e doutores, e um terço deles, pelo menos, precisa trabalhar integralmente na instituição. 
 
A universidade deve oferecer programas de iniciação científica para promover pesquisa e extensão dos alunos. 

 

LEIA TAMBÉM:

Como escolher uma faculdade: 7 dicas para definir o curso e a instituição


Como escolher uma profissão: confira 5 pontos a se levar em conta

Quer ver mais conteúdos do #tmj?

Preencha o formulário abaixo e inscreva-se gratuitamente em nossa newsletter quinzenal!

Você vai curtir

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr

INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER