LOADING

Digite para buscar

15 filmes para compreender as relações internacionais

Compartilhe

Denilde Holzhacker, professora de Relações Internacionais da ESPM, preparou uma lista com produções audiovisuais que discutem assuntos contemporâneos das relações internacionais

A ligação entre o cinema e as relações internacionais é bastante estudada, sendo um recurso importante para compreender processos históricos, negociações, papéis decisórios e as relações entre os Estados. É sempre difícil a tarefa de preparar uma lista de filmes que tratam de assuntos ligados às relações internacionais pela quantidade e qualidade das produções que apresentam cenários de conflitos, das relações intraculturais e da agenda global.

Neste sentido, nosso intuito não é delimitar a visão sobre o que são as relações internacionais ou suas diferentes perspectivas, mas apontar algumas obras audiovisuais que discutem assuntos contemporâneos das relações internacionais. Confira a seguir:

13 Dias que Abalaram o Mundo (2000)

O filme relata a crise dos misseis em 1961, quando Estados Unidos e União Soviética chegaram próximo de um confronto nuclear. O foco do filme é o processo de decisão do Presidente Kennedy e seus assessores durante a crise, desde as reuniões com a equipe presidencial, a posição dos diplomatas nas Nações Unidas e também a relação com a imprensa. É um filme que retrata o processo decisório do governo norte-americano, sendo utilizado nas disciplinas de processo decisório em política externa.

Sob a Névoa da Guerra (2003)

O documentário apresenta a visão de Robert McNamara, ex-secretário de Defesa entre 1961 e 1968, sobre estratégia e segurança no período da Guerra Fria. O diretor Errol Morris utiliza imagens sobre eventos históricos em conjunto com trechos da entrevista realizada com McNamara. Apresenta uma lição de estratégia e como se dá o processo de tomada de decisão dos governantes em situações de grande incerteza. Ao olhar para as estratégias norte-americanas durante a Guerra Fria, o documentário expõe as dificuldades do Governo norte-americano em adequar suas ações no cenário pós-guerra fria.

Adeus, Lenin! (2003)

É um filme alemão do diretor Wolfgang Becker que mostra as mudanças na sociedade com a queda do Muro de Berlim e a reunificação alemã. Na estória, o jovem Alexander, após sua mãe ficar em coma por oito meses e não ver as transformações no país com o fim do regime socialista, busca recriar o ambiente da República Democrática Alemã como se ainda existisse. O filme explora as contradições da sociedade da Alemanha Oriental já vivendo no mundo do consumo e do capitalismo.

Fahrenheit 11 de Setembro (2004)

O documentário é dirigido pelo cineasta Michael Moore que apresenta os atentados terroristas nos Estados Unidos em 2001. O cineasta faz uma referência sobre a visão do Iraque nos anos 1990 e como os episódios se interligam até o atentado terrorista em 2001. É um documentário crítico ao Governo norte-americano, ao presidente George W Bush, bem como ao papel norte-americano no mundo.

Hotel Ruanda (2004)

O filme retrata um dos episódios mais sangrentos na África. O conflito, em 1994, levou à morte um milhão de pessoas em 100 dias. O filme discute as origens do conflito entre tutsis e hutus, a falta de reação da comunidade internacional e os limites da atuação das organizações internacionais. É possível analisar os temas referentes à  falta de ação das nações internacionais frente aos conflitos étnicos, como também compreender as dinâmicas culturais e divisões étnicas nos países africanos.

Diários de Motocicleta (2004)

Dirigido por Walter Salles e filmado em diversos países da América Latina, o filme conta a história do jovem Che Guevara que decide viajar, com sua moto “La Poderosa” e acompanhado do amigo Alberto Granado, pela América do Sul. Ao longo da viagem, os dois amigos aprofundam o conhecimento sobre a região sul-americana, a desigualdade e pobreza que atingem as populações locais. Os questionamentos sobre o papel do desenvolvimento e as ideologias de esquerda na formação intelectual de Che são apresentadas ao longo da narrativa.

O Caminho para Guantánamo (2006)

Documentário do diretor Michael Winterbottom que conta a história de três jovens britânicos mulçumanos que são presos no Afeganistão, em 2001. Os três jovens viajam para o Paquistão e seguem para o Afeganistão, quando são capturados em um reduto do grupo Talibã. Eles são classificados com terroristas e enviados para a prisão norte-americana na Baía de Guantánamo. Ficam presos até que o sistema britânico consegue provar suas inocências. O documentário aponta o cotidiano e os relatos de violência durante a auge da guerra contra o terrorismo; os dilemas entre o combate ao terrorismo e a preservação dos direitos humanos, além de questionar a atuação norte-americana na guerra contra o terror após 11 de setembro de 2001.

Uma verdade inconveniente (2006)

É um documentário que apresenta a campanha do ex-vice presidente dos Estados Unidos Al Gore sobre os impactos das mudanças climáticas para o mundo e as próximas gerações. Os dados e informações apresentadas durante o documentário ampliaram a pressão junto aos países nas negociações ambientais conduzidas pela ONU, além disso, o documentário é um bom exemplo de advocacy global e ações para mobilização da opinião pública em âmbito mundial.

O Último Rei da Escócia (2006)

Estória fictícia de um médico escocês atende o ditador de Uganda entre 1971 e 1979, Idi Amin Dada, e se torna seu conselheiro. O regime de Idi Amim foi um dos mais sanguinários no continente africano, com relatos desde canibalismo, tortura e violência contra a população e os opositores. O filme, no entanto,  analisa o caráter carismático do líder africano, dando menor peso para o uso da violência no exercício do poder. Apesar disso, o filme retrata as fragilidades no país Africano e a atuação de líderes populistas autoritários.

Lemon Tree (2008)

O filme relata a luta de uma viúva palestina na defesa do seu direito de manter a familiar plantação de limões contra o seu poderoso vizinho, o  ministro da Defesa israelense. É uma discussão simbólica sobre as divisões entre os dois povos em um mesmo território, mas que explora o papel do sistema de justiça na resolução de conflitos entre os dois povos. Identidade cultural versos identidade nacional; processo de resolução de conflitos e o conflito entre Israel-Palestina são alguns dos temas presentes no filme.

Trabalho Interno (2010)

O documentário de Charles H. Ferguson apresenta a crise financeira de 2008 e suas consequências econômicas para o mundo. O mérito do diretor é discutir um tema complexo com informações e uma visão crítica. O documentário inicia o relato com a desregulação do sistema bancário na Islândia, passando pela falência do Banco Lehaman Brothers e a crise das hipotecas nos Estados Unidos, além de demonstrar os impactos da crise na economia mundial.

Capitão Phillips (2013)

O filme conta a história do Capitão Richard Phillips que sob seu comando, em 2009, o navio  MV Maersk Alabama, foi atacado por piratas da Somália. O drama é fiel em mostrar o desenrolar da situação e as ações da tripulação para evitar o desvio da carga. A atuação dos novos piratas contra navios de carga evidência a insegurança para os Estados com o  crescente papel de atores não-estatais, como terroristas, narcotraficantes e redes de crime internacional.

A Praça Tahrir (2013)

A reunião de pessoas na Praça Tahrir, na região central do Cairo, passou a ser símbolo de novos tempos para a sociedade egípcia com a queda do regime autoritário de Hosni Mubarak em 2011. O documentário apresenta a visão dos ativistas na organização das manifestações até a derrubada do regime. As entrevistas expõem as dificuldades de atuação em um regime autoritário, bem como as diferenças de visões entre os grupos contrários ao regime. O documentário traz a esperança de mudança na região e a introdução de novas formas de atuação política.

Finding Home (2014)

Documentário sobre a situação das mulheres que sofrem com a exploração sexual e foram vítimas de tráfico no Camboja. O documentário discute a situação de três jovens após terem sido vítimas do tráfico, os relatos apresentam as situações de abuso, escravidão e exploração sexual. O objetivo é chamar a atenção para a situação que atinge vários países do Sudeste Asiático e sensibilizar a opinião público mundial sobre o tema.

Brexit (2019)

O filme foca na ação do responsável pela campanha para saída da Grã-Bretanha da União Europeia, Dominic Cummings. A narrativa mostra as estratégias de comunicação, o uso das redes sociais e as ações para convencer os eleitores britânicos favoráveis ao Brexit. O filme conduz uma importante discussão sobre o papel das mídias sociais e o impacto nos processos democráticos que atinge diversos países.

LEIA TAMBÉM:

10 documentários sobre meio ambiente que estão na Netflix e você não pode perder

8 histórias bizarras que mostram que a vida de estagiário não é fácil

‘For Sama’: o documentário sobre uma mãe na guerra

View my Flipboard Magazine.
Tags:
Denilde Oliveira Holzhacker

Doutora em ciência política e professora de relações internacionais na ESPM. É coordenadora do Núcleo de Estudos e Negócios Americanos (NENAM). Foi professora visitante do Bentley College (2007-2009).

Você vai gostar também

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *